fbpx
  • Nenhum produto no carrinho.

O QUE O ÁTOMO TEM A VER COM A FORMAÇÃO DA IMAGEM RADIOGRÁFICA?

 Quando eu lecionava uma matéria chamada atomística,  ou mesmo a matéria química geral, para os meus alunos da graduação do curso de Tecnologia em Radiologia, era muito comum os alunos me perguntarem:

– Professora,  por que tenho que estudar esse conteúdo?

– Professora, esse conteúdo não é para quem vai ser químico?

– Eu já estudei esse conteúdo no Ensino Médio, preciso ver isso de novo professora?

Se você já pensou de alguma forma nestas questões, esta conversa é com  você.

Vem comigo, vamos  entender de vez  a importância de mergulhar neste universo atomístico. 

Vamos começar por onde você já conhece, pelos constituintes desta estrutura: o átomo tem 3 partículas fundamentais: prótons, nêutrons e elétrons. ( não vou abordar as subpartículas ok!)

Temos duas partes fundamentais nesta estrutura: o núcleo, no qual estão os prótons que são partículas positivas, e os nêutrons que não possuem carga elétrica. Na eletrosfera temos os elétrons que possuem carga negativa. 

Até aqui nenhuma novidade, não é!?

É justamente na eletrosfera que ocorre a produção dos Raios X, devido à interação de elétrons que saem do filamento do tubo de Raios X, esses elétrons   colidem no alvo metálico de tungstênio, conhecido como alvo. 

A interação é dos elétrons do tungstênio do filamento com os átomos de tungstênio que formam o disco do anodo. 

Opa, complicou e ficou em dúvida, volta e lê mais uma vez.

Olhando agora para a  formação da imagem radiográfica, os Raios X produzidos deste processo agora irão interagir com os tecidos do paciente. 

Imagine aquele feixe de Raios X entrando pela anatomia do paciente penetrando a pele, os músculos, chegando até os ossos.

Lembrando que nosso corpo, nossos tecidos são formados por células, que por sua vez são formadas por átomos. 

Então temos uma interação da radiação com os átomos do paciente, este processo é o que conhecemos como interação da radiação com a matéria ou a interação da radiação com os meios biológicos.

Desta interação, as radiações incidentes produzirão radiações secundárias, uma parte desta radiação será transmitida, ou seja, passará pelo tecido sem interagir, e outra parte espalhada, quer dizer, irá sofrer uma interação e mudar sua direção de saída. 

Esta parte não é legal, ela diminui a qualidade da sua imagem.

Uma parte desta radiação transmitida e espalhada irá interagir com um dispositivo chamado tela intensificadora que possui materiais que são sensíveis aos raios X. 

Esses materiais possuem na sua composição elementos como o fósforo. 

Olha a presença do átomo aí novamente,esses elementos transformam os Raios X incidentes em fótons de luz,então esses fótons de luz irão sensibilizar o filme radiográfico.

O filme radiográfico é composto por materiais,ou seja, átomos que irão sofrer uma reação química sensibilizando o filme, deixando uma marca neste filme que corresponde a região anatômica que está  sendo radiografada.

Você pode se perguntar de onde vem essa luz visível (fótons de luz)! 

Esse processo ocorre porque os elétrons são excitados nas camadas eletrônicas. 

Então essa luz irá sensibilizar o filme radiográfico, que tem na sua composição haletos de prata, que são enegrecidos devido a incidência de luz nesta emulsão presente no filme.

Todo esse processo resultará em uma imagem radiográfica, após passar por um processamento químico no interior de uma processadora que possui 3 tanques com químicos específicos para cada etapa do processo: revelação, fixação e lavagem.

Lembre-se essa imagem é o resultado final do seu trabalho, onde você entrega seu conhecimento em forma de uma imagem diagnóstica. Sem falar nada você diz sobre seu conhecimento e sobre sua formação.

Toda esta jornada que fizemos agora é ou não é surpreendente!

Então percebe que é um universo atômico e quando colocamos uma lente para enxergar além, mergulhando no conhecimento possibilita entender além do senso comum.

Depois de eu ter te contado todo caminho que precisa ser percorrido, se você compreendeu que isso pode fazer a diferença no seu processo de formação profissional, que entender todas as etapas que envolvem a formação de uma imagem radiográfica,fará a diferença no seu trabalho com radiologia, você está no caminho certo.

Para que você saiba exatamente quais as etapas você pode controlar na aquisição das imagens radiográficas, a Academia de Radiologia preparou um treinamento online, um passo a passo em 10 aulas direto ao ponto, chamado a TRILHA RADIOGRÁFICA.

 Esse treinamento online vai conduzir você por um caminho simples, para não ter mais dúvida, começar a dominar a tecnologia e entender que a entrega de imagens com qualidade faz toda a diferença na sua vida profissional.

Venha fazer parte do nosso universo, clique aqui

0 responses on "O QUE O ÁTOMO TEM A VER COM A FORMAÇÃO DA IMAGEM RADIOGRÁFICA?"

Leave a Message

O seu endereço de e-mail não será publicado.