fbpx
  • Nenhum produto no carrinho.

10 TÓPICOS PARA ENTENDER A FORMAÇÃO DA IMAGEM RADIOGRÁFICA

Você sabia que a formação de imagens de qualidade é um diferencial na sua carreira, como técnico ou tecnólogo em radiologia?

Muitos alunos pensam que a formação da imagem radiográfica está somente ligada ao posicionamento do paciente e a operação do equipamento. 

Mas não é bem assim!

Se você também já pensou assim, você está enganado!

Existe uma base importante que é ignorada pela maioria, por achar difícil de compreender e muitas vezes achar que este conhecimento não fará nenhuma diferença na realização dos  exames.

Se você quer dominar de fato as tecnologias da Radiologia, precisa urgentemente construir sua fortaleza de conhecimento.

Vamos olhar agora a Física Radiológica, que é o alicerce que te ajudará a construir essa competência que você precisa, focando na formação da imagem radiográfica.

Você talvez esteja se perguntando:

  • “Então o que devo estudar para entender isso?”

Primeiro vamos olhar no que a Física Radiológica pode ajudar! Ela é a parte da física que estuda as aplicações das radiações, principalmente ionizantes, no diagnóstico e no tratamento de doenças.

Relacionei 10 tópicos para te ajudar a entender e construir a base do seu conhecimento na formação das imagens radiográficas.

Os 10 tópicos são:

Tópico 1 – Neste tópico inicial é importante entender de onde vem as radiações que você utilizará no seu dia a dia. Estudar o átomo e suas aplicações fará com que você não tenha mais dúvidas em quais áreas essas partículas são utilizadas e os benefícios que elas trazem para milhares de pacientes.

Tópico 2 – Após entender que o átomo é essencial na produção das radiações será preciso também  saber como defini-las e classificá-las. Dessa forma você começa a enxergar um universo de possibilidades com as radiações e isso  já te diferencia de muitos outros profissionais.

Tópico 3 –  Agora é importante especificar a produção da radiação utilizada na formação das imagens radiográficas: o Tubo de Raios X. Este é o componente principal na formação da imagem, pois é ele quem produzirá a radiação necessária e adequada para que você tenha um bom resultado do seu trabalho. Não é só saber quais os componentes de um Tubo de Raios X, mas também saber qual a função de cada um deles. Dessa forma você saberá o que você pode controlar dentro desta estrutura para produzir os Raios X.

Tópico 4 – Superada a etapa do entendimento das funções do Tubo de Raios X, chegou a hora de ver o que acontece no alvo, quando ocorre a colisão dos elétrons Começamos a perceber, a ver com mais atenção a  Produção de Raios X. Olhamos o processo de forma aprofundada, ou seja, começamos a entender exatamente o que ocorre dentro do tubo para a geração dos Raios X e como se torna possível melhorar essa produção com  mais resultados.

Tópico 5 – Depois que você domina a forma como a produção da radiação ocorre agora é o momento de entender quando ela incide no paciente, que caminhos ela percorre, o que acontece com essa radiação, e quais serão as radiações responsáveis pela formação da imagem, quais poderão atrapalhar essa produção e diminuir a qualidade do seu trabalho.

Tópico 6 – Na sequência surge o momento do entendimento de como essa radiação interage no tecido do paciente, como essa radiação pode gerar um sinal que poderá  se transformar em uma informação para formar a imagem. 

Você percebe como esse processo ocorre, é ou não é interessante entender sobre esse assunto?

Tópico 7– A partir do momento que você entende como as informações são obtidas, a partir do momento que você entende que a radiação interage com a anatomia do paciente, está na hora de olhar para os acessórios que irão captar essas informações. Esses acessórios ajudarão a transformar esse processo em algo que conseguimos visualizar. Aí entra em cena a tela intensificadora, o filme radiográfico e a grade antidifusora. Cada um desses componentes tem papel fundamental na formação da imagem radiográfica, ou melhor, na sua entrega final, que é o exame diagnóstico do paciente que você atendeu.

Tópico 8 – Agora que você sabe de todas as etapas, vou te falar sobre uma parte fundamental  que é o domínio, ou melhor o controle na produção dos Raios X. Olha o poder que você tem nas suas mãos! Vale lembrar que para cada paciente, para cada exame, precisaremos de uma quantidade e qualidade ideal desta radiação. É aqui que você deve dominar os fatores técnicos, os famosos kV, mA e mAs.

Tópico 9 – Para fechar com chave de ouro, já que queremos que você entregue de fato imagens com bons resultados, ou  seja, imagens de qualidade, neste momento precisamos olhar quais os fatores de qualidade devem estar presentes em uma imagem, como podemos obter  o melhor de cada um deles.

Tópico 10 – Este é um momento destinado a rever todas as etapas, de forma estruturada, com uma visão global de cada uma delas. Com isso você pode fazer uma autoavaliação se de fato está dominando todas as etapas.

Se você entende que ainda não tem total domínio nestes tópicos, que tem dúvidas sobre os fatores da formação da imagem você tem domínio e quais aqueles que você não tem, nós da Academia de Radiologia preparamos um curso online que vai te conduzir por cada um desses assuntos em aulas simples e direto ao ponto.

0 responses on "10 TÓPICOS PARA ENTENDER A FORMAÇÃO DA IMAGEM RADIOGRÁFICA"

Leave a Message

O seu endereço de e-mail não será publicado.